Adalberto Queiroz, Catolicismo, Crítica Literária, Franklin de Oliveira, Goiandira Ortiz, História e Crítica

Destarte, #3 – O futuro da Poesia

LEIA minha coluna desta sexta-feira, excepcionalmente não publicada na quinta-feira —, em virtude do evento de lançamento do meu "Frágil armação"(2a. edição), editado por Livraria e Editora Caminhos. Clique no link para ler na íntegra.

Adalberto Queiroz, Catolicismo, Destino Palavra, Poesia

Destino palavra (poemas), 2016

Esta é a íntegra do discurso parcialmente dito na Ube, ontem, dia 18/10/2016. A emoção e o tempo me impediram de dizê-lo todo. Digo-o aqui. Boa noite! disse, bom dia, boa tarde,,,dependendo do seu fuso, amigo do blog Leveza & Esperança. Saudações a todos. Autoridades e Amigo(a)s. Porque Chesterton tinha razão, ao afirmar que  “...a prova de… Continuar lendo Destino palavra (poemas), 2016

Adalberto Queiroz, Catolicismo, Destino Palavra, Escrita, Lançamento

Em lançamento: “Destino Palavra”

Video de apresentação dolançamento do livro de poesia - "Destino Palavra" (Adalberto de Queiroz), na Ube/Seção Goiás.

Adalberto Queiroz, Catolicismo, Destino Palavra, Poesia feita em Goyaz

“Destino Palavra” em Goiânia

Diletos amigos do meu blog: A presença de vocês me deixará ainda mais feliz! Venha participar do coquetel. Estarei autografando a partir das 19h30. O livro tem posfácio do mestre (doutorando) Francisco Perna Filho. Capa e projeto gráfico - Mário Zeidler Filho. Revisão - Sérgio Marinho. Edição - Beto Queiroz Livros , 88 p.

Adalberto Queiroz, Coisas de Cabeceira, Poesia Falada por Adalberto Queiroz

Pai ignorado*

PAI IGNORADO (Um poema de ocasião. Ou como dizia Goethe: toda minha poesia foi de ocasião...) Eu não acompanhei o enterro Do pai que nunca conheci. De minha carne, não erro: não era nariz do morto que vi. Albert Camus enterrou o pai dele: Le premier Homme – um estertor. A dor dele em Alger, senti.… Continuar lendo Pai ignorado*

Cadernos (2), Poemas do autor

Drafts de poemas (xii)

Chuva feito enxame de abelhas  - à memória de yêda schmaltz, I chuva feito     enxame de abelhas           que  sobrevoam      -    e querem enxotar - tomba  em tons e        sobretons, como se sob o zinco houvessem. sobre o teto de minha casa  no cerrado esta savana amada  chove  poesia sobre o teto da casa onde a… Continuar lendo Drafts de poemas (xii)

Catolicismo, Crônica

Um artigo impublicável

Um artigo escrito e reescrito à pequena multidão de seis leitores deste blog.* Adiós te digo, pero no me voy. Me voy, pero no puedo decirte adiós! (Pablo Neruda, Canto General) Sempre tive a ilusão de escrever para um grande público. Tive uma oportunidade e a perdi. Há um ano, fiz a experiência de adequar… Continuar lendo Um artigo impublicável