Seguindo os passos de Jesus com o poeta francês Paul Claudel (1)

capa-claudel

Encontrei este livrinho num sebo em B. Horizonte e agora o texto de Paul Claudel num site francês.
Eis um texto muito  adequado à semana que irá se iniciar, mas não pude esperar para publicá-lo.
Eis, pois, para os francófonos, boa opção esta de meditar sobre o poema enquanto aguardamos a semana Santa.
Tomo conhecimento, após ter publicado a primeira versão deste post, que um compositor de renome [Marcel Dupré (1886-1971), um dos mais famosos organistas do período em que viveu], criou uma peça baseada nos 14 poemas de Claudel e a executou a cada Quaresma, no período de 1934 até sua morte em 1971.
As referências na web me levaram a saber que a peça de Dupré continua uma referência ao mundo do órgão e que até hoje são realizadas apresentações desta peça, durante a Quaresma, em França e ao redor do mundo.
Jean Marchand première station

Quaresma: a escada, entre um deserto e um jardim – Jornal Opção

T.S. Eliot, poeta cristão anglo-americano.

Meu artigo quinzenal em Opção Cultural (Goiânia).


https://www.jornalopcao.com.br/ultimas-noticias/quaresma-a-escada-entre-um-deserto-e-um-jardim-175471/

BLAKE E AS VOZES DOS ANJOS

O poeta e tradutor Ivo Barroso fala sobre William Blake. Imperdível.

Gaveta do Ivo


Para quem nunca ouviu falar de William Blake – eis um livro pedagogicamente útil: contém um prefácio, escrito em linguagem acessível, sem os mata-burros da erudição nem os quebra-molas das citações frequentes, que permitirá ao leitor situar-se com facilidade no cenário histórico-geográfico-sociológico do poeta inglês, saber algo de sua vida e conhecer o significado e a importância de sua obra. O leitor iniciante poderá perguntar que importância teria Blake para o mundo moderno e, mais ainda, para o Brasil de hoje, tão curiosamente à parte do estágio cultural de outras regiões. Blake é um precursor, um pré-vidente do mundo moderno, um revolucionário, um defensor do individualismo, da liberdade sexual, de um papel mais relevante para a mulher – e sua poesia influenciou poetas de grande importância para o avanço das concepções e técnicas poéticas, como Walt Whitman e Dylan Thomas, para ficarmos só aí. A leitura de sua obra poderá…

Ver o post original 1.446 mais palavras

Sibila

Sibila.

Mukandas do Nelsinho

Hoje é sexta, na iminência de entrarmos na derradeira semana de março, do derradeiro ano desta década. Aflorou-me a lembrança de que os que eram bebês no momento do inferno do WTC, estão entrando ou até já entraram na universidade, sendo esse e outros eventos do início do milênio, para esses jovens, nada além de histórias escritas na História. É claro que eu realizo estar a fazer chover no molhado, mas apeteceu-me falar porque comprei um livro escrito e publicado em 1953 e de repente me senti, de forma ultrarrealista, ao tempo da publicação com os meus nove anos num daqueles dias mais comuns, saindo para a minha escola carregando a bolsa com a lousa, as penas de ardósia, os lápis e demais itens. Parece que foi hoje de manhã!…

O livro, que comprei no Sebo, ou, em bom lusitano, no Alfarrabista, é “A Sibila” de Agustina Bessa-Luis, que procurei…

Ver o post original 100 mais palavras

ANUNCIAÇÃO

Poema de Fábio Ulanin.

Ulapress Urgente!

Spiritu sanctus superveniet in te, et virtus Altissimi obumbrabit tibi.

Ideoque et quod nascetur ex te sanctum, vocabitur Fillius Dei. (Lucas, I: 35)[*]

Ajoelhas-te em contrição, bendita
entre as mulheres, pois eu trago a nova
da parte de Deus, de quem acredita

que fere e mata, mas também renova
e acalanta tua alma ferida:
és jovem para desceres à cova,

destino fatal, jornada da vida,
e para te entregares ao homem
que te acompanharás nesta lida.

ANUNCIACAOEntregas-te antes aos que te acolhem
ou à voz que, presente, anuncia
o futuro que os homens escolhem

e negam: o aceitar ou a renúncia;
cabe a eles no amanhã esperado…
A ti não resta mais que a paciência

de aguardar o destino renovado
que irás gerar, contra a tua vontade,
obedecendo ao plano anunciado:

parindo da carne a tua metade
(já que o corpo não se faz em um dia)
para o…

Ver o post original 464 mais palavras

Imitação e emulação movem as letras

José Guilherme Merquior disse alhures que uma pessoa é capaz de uma ou duas ideias originais, quando as tem; o resto é recriar, citar, cotejar, comparar, copiar, reinventar – ou o que quer que seja aplicável ao escritor não complacente com o mero pastiche ou o simples roubo de ideia alheia.
Leia o artigo completo.

José Guilherme Merquior (1941-1991), crítico prolífico e de alta potência

Nota sobre a eleição na AGL

Leia a nota saída no Jornal Opção de Goiânia sobre minha eleição para a Academia Goiana de Letras.
https://www.jornalopcao.com.br/colunas-e-blogs/imprensa/o-poeta-adalberto-queiroz-e-eleito-para-a-academia-goiana-de-letras-167753/