John Keats, Literatura, Literatura Inglesa, Poesia, poesia inglesa

Um soneto escrito em 15 minutos permanece vivo há dois séculos

SIM, quinze minutos teria sido o tempo que levou Keats para escrever um soneto que é hoje um clássico. Isso é que nos conta Péricles Eugênio da Silva Ramos sobre este soneto abaixo, traduzido pelo próprio autor da introdução ao volume de Poemas do inglês KEATS e cujo original vai abaixo transcrito, após a tradução.… Continuar lendo Um soneto escrito em 15 minutos permanece vivo há dois séculos

Catolicismo, Lúcio Cardoso, Poemas Católicos, Poesia, Poesia Religiosa Brasileira

Lúcio Cardoso, poeta!

É preciso romper o silêncio que se instaura em torno de alguns escritores, é preciso revelar o que foi "injustamente deslembrado da memória editorial do mercado brasileiro", conforme Esio Ribeiro no ensaio "Introdução à poesia completa de Lúcio Cardoso" (vide capa abaixo).   Ésio Ribeiro já havia publicado (e sido premiado pela Academia Mineira de… Continuar lendo Lúcio Cardoso, poeta!

Florbela Espanca, Literatura Portuguesa, Poesia, Poesia portuguesa

Florbela Espanca

Nascida Flor Bela d'Alma da Conceição, em 8 de dezembro de 1894, faleceu em 1930 (curiosamente no mesmo 8/12). Viveu vida complicada,  relacionamentos idem; poesia emocional e fruto de sua existência conturbada. Adorada em Portugal, a poetisa é também reconhecida no Brasil como tendo escrito poesia de qualidade. Saiba mais sobre a poetisa neste link. E… Continuar lendo Florbela Espanca

Carlos Drummond de Andrade, Cora Coralina, Mário Quintana, Poesia Brasiliera, Poesia Falada, Poesia Falada por Adalberto Queiroz

Poesia falada

CONTINUAÇÃO do projeto - agora com poemas de amor (1). ***********************************************************   Poemas lidos nesta versão: Poeminha Amoroso – Cora Coralina   Este é um poema de amor tão meigo, tão terno, tão teu… É uma oferenda aos teus momentos de luta e de brisa e de céu… E eu, quero te servir a poesia numa… Continuar lendo Poesia falada

Carlos Nougué, Catolicismo, Idade Média, São Bernardo, Sidney Silveira

A defesa da fé e o amor: armas de São Bernardo contra as heresias de Abelardo

LEIA meu artigo-resenha sobre o livro "As heresias de Bedro Abelardo", trad. Carlos Nougué e Renato Romano, É Realizações, Col. Medievalia, coord. Sidney Silveira. Edição do livro do santo católico que viveu no século 12, na Alta Idade Média, representa, mais que uma mera publicação para especialistas e eruditos, um ato pedagógico. Adalberto de Queiroz… Continuar lendo A defesa da fé e o amor: armas de São Bernardo contra as heresias de Abelardo

Mário de Sá-Carneiro, Poesia, Poesia portuguesa

Sá-Carneiro

É! o melhor amigo ofuscou o conhecimento de sua (dele) poesia entre nós, lusófonos. Há quem diga que é melhor poeta que o Pessoa, a quem avisou da decisão de se suicidar. Não conheço ainda as cartas que trocaram, mas há um texto do Pessoa na abertura da edição dos poemas do Mário (indisponível), pela Ed. Cia… Continuar lendo Sá-Carneiro

Catolicismo, Dante Alighieri, Devoção a Nossa Senhora, São Bernardo de Claraval

Bernardo de Claraval, guia da Cristandade (3): devoto de Nossa Senhora

Um monge, homem santo e perfeito, Bernardo viveu a imitação de Cristo e torna-se a consciência do séc. XII. Sem evitar a polêmica, é o homem santo providencial para um tempo difícil. É o caso de retomar Chesterton quando se refere a Santo Tomás de Aquino: "Um paradoxo da história é que cada geração é convertida… Continuar lendo Bernardo de Claraval, guia da Cristandade (3): devoto de Nossa Senhora