Livro “Os fios da escrita” (ensaios literários)

RELEASE – OS FIOS DA ESCRITA

Os fios da escrita, de Adalberto de Queiroz, é um alentado conjunto de artigos, quase todos sobre poesia, inseridos no âmbito da crítica literária, em que o autor, que é membro da Academia Goiana de Letras, tanto desfila suas letras e erudição sobre a obra de autores clássicos, como Virgílio, Leopardi, Jorge Luis Borges, Walt Whitman, Yeats, outros gigantes como Herberto Helder, Jorge de Lima, Murilo Mendes, Bruno Tolentino, até chegar aos contemporâneos como João Filho e Wladimir Saldanha.

Esse livro encontra seu valor não apenas pela qualidade do texto do autor ou pelo amplo espectro de nomes e obras sobre o qual se debruça, mas também, e talvez mais especificamente, porque a poesia é hoje carente de textos teóricos de cariz reflexivo sobre sua estrutura e o fazer de seus autores, aspecto que Adalberto de Queiroz conhece bem pelo fato de ser também poeta. Desse modo, o autor ratifica a máxima de que os poetas são os autênticos juízes dos poetas. 

Como resposta ao seu esforço empreendido entre os anos de 2015 e 2018, Os fios da escrita vem merecendo observações críticas muito favoráveis, como a de Adelice da Silveira Barros, da Academia Goiana de Letras, para quem Adalberto de Queiroz é um “excelente artesão da palavra”. E que Os fios da escrita “é, na sua essência, o minucioso debruçar de um dedicado poeta e ensaísta sobre a escrita de todos os tempos e lugares, abordando desde a filosofia, a poesia, passando pelo profano e o sagrado em obras de autores tanto estrangeiros quanto brasileiros bem como abordando apartes teóricos”. 

Já no texto crítico escrito por Miguel Jorge, também membro da Academia Goiana de Letras, se afirma que “é preciso reconhecer que Adalberto Queiroz, nosso escritor-filósofo, é articulista de méritos, teórico importante e que, agora, impulsionado pela assimilação estrutural da crítica tornou-se de vital importância para o mundo literário de Goiás e do Brasil”. Indo um pouco além ele observa que “o nosso crítico, acolhe com igual carinho todos os escritores estudados por ele em Os fios da escrita. A sua narrativa obedece ao padrão da busca, pesquisa, estudos e desejos de abarcar o máximo possível de sua visão como escritor e crítico, adotando o processo da atualização de teorias e experiências próprias”. 

E Wladimir Saldanha, que além de poeta, tradutor e crítico literário também foi o revisor da obra, exalta o fato de que “ao chamar este livro de Os fios da escrita, convida-nos a um sentido artesanal do fazer literário, hoje raro merecedor de atenção crítica. E tanto sua metáfora se organiza em tecelagem, compondo de livres associações seu texto e livro, quanto faz o movimento oposto, puxando o fio condutor das obras sobre as quais se debruça. Tudo comporta este gênero fascinante chamado ensaio, a que Adalberto de Queiroz agora soma sua tão fraterna contribuição”. 

Os fios da escrita foi publicado pela Mondrongo, uma editora fundada em 2011 pelo escritor Gustavo Felicíssimo, e que há dez anos vem publicando literatura brasileira de excelência.

TÍTULO: OS FIOS DA ESCRITA 

Ano: 2020

Editora Mondrongo

Formato: 16 x 23 cm / 258 páginas

Autor: Adalberto de Queiroz

Onde encontrar: https://www.editoramondrongo.store/produto/216758/os-fios-da-escrita

(também disponível em e-Book pelo site da Amazon.com) 

Preço: R$ 45,00

Contato do autor: 62.98117-0310

BIOGRAFIA DO AUTOR

Adalberto de Queiroz nasceu em Goiânia em 1955, foi educado como órfão em um abrigo de Anápolis, de onde saiu em 1973 para cursar Física na Universidade Federal de Goiás. Mudou-se para o Rio Grande do Sul, onde concluiu Comunicação Social na URGS e, retornando a Goiânia, Jornalismo na UFG. É pós-graduado em Marketing pela FGV-Rio, foi empreendedor na área de Tecnologia da Informação por 26 anos. Deixando as atividades empresariais em 2014, assina com o pseudônimo de Beto Queiroz, coluna de ensaios literários na revista digital Recorte Lírico (Curitiba, PR). É autor de “Frágil Armação” (Poesia, 1985), “Cadernos de Sizenando”; (Poesia e crônica, 2014), “Destino Palavra”; (Poesia, 2016) e “O rio incontornável” (poesia), Editora Mondrongo, 2017, sendo organizador de “Literatura Goyaz — Antologia” (2015). É membro da Academia Goiana de Letras (cadeira 32).

Os fios da escrita (capa), 2020.

Pedidos podem ser feitos diretamente com o Autor pelo email betoq55@gmail.com