Com seus versos, alguns poetas provam que “o amor é mais sublime do que o mero pensamento, pois o pensamento absoluto é amar…”

Uma inspiração divina leva alguns homens a escrever, às vezes sem compreender toda a extensão do que escrevem. A inspiração divina nos leva àqueles versos ditos "inspirados" que podem também ser compreendidos melhor como resultados de visões de homens que miram o império divino - de Virgílio a Vinícius de Moraes (o jovem ainda católico, … Continuar lendo Com seus versos, alguns poetas provam que “o amor é mais sublime do que o mero pensamento, pois o pensamento absoluto é amar…”

Lançamento “Frágil armação”, 2a. edição

Frágil armação: poemas – 2a. edição *Lançamento

O Autor em 2016

* É hoje! o lançamento da segunda edição deste livrinho que conta 32 anos de publicação. LEIA melhor avaliação crítica, feita pela escritora e acadêmica da Aflag, professora Ercília Macedo-Eckel, sobre o livro que está neste link do Opção Cultural.

O espaço

O Espaço *********Adalberto de Queiroz Porque a poesia nos coloca em estado-de-emergência – como dizia o Gaston, Eu vos digo: eis-me aqui, acólito do ritual canônico do verbo criando stanzas velhas - atónito (!) com o poder etéreo, soberbo. Sem impertinências, nem pedras pelo caminho, - pedras estão diante dos olhos! as pedras clamarão, agora clamam. … Continuar lendo O espaço

A gênese de um livro (III)

Canções americanas (2) Ah! azevinheiro em minha janela mas meu coração não está mais lá; estreita era a cama - nós dois nela, mas meu amor está amarrado lá. Mas meu amor está amarrado lá onde a grama está sempre verde o silêncio permite ao nightingale cantar sem que o deserdem. Cantar sem que o … Continuar lendo A gênese de um livro (III)

Poesia e profecia

Poesia e profecia, draft de poemas do novo livro de Adalberto de Queiroz.

Poemas de esperança (memorial)

Goyaz (1) No outono da vida o sol do cerrado seca as mesmas sementes — sol a pino: sementes de abóbora comidas assadas coisas de antanho com igual desatino. Cajá-manga devorado com sal, à sexta hora o gosto arcaico na boca desata sonhar — feito pamonhas ao leite ou torta de amora vem só o … Continuar lendo Poemas de esperança (memorial)

Destino Palavra

MEU NOVO LIVRO DE POEMAS Breve! Em todas as boas livrarias virtuais do mundo (e algumas presenciais) do Brasil. Saiba mais!

Leia Cadernos de Sizenando

Leia Cadernos de Sizenando, poemas e crônicas. Alumbramento; poesia mística e dicção própria.

Notas para uma biografia de Schmidt

Augusto Frederico Schmidt (1906-1965).