A grande recusa – Jornal Opção

Os 154 poemas canônicos de Kaváfis valem por uns outros mil de outros poetas menores . O poeta grego (1863-1933) é considerado o T.S. Eliot da Grécia e escrevia também em Inglês. Para ler o artigo na íntegra, clique aqui neste link.

Lucchesi, Drummond e adeus! ano velho…

A tendência do cronista, já disse, é fazer o que todos fazem, mas as listas abundam em redor, melhor fazer um levantamento poético-afetivo do ano que finda. E para isso, as musas me concederam lembrar de dois poetas - Lucchesi, tradutor e escritor e do poeta Carlos Drummond de Andrade, que em sua receita de … Continue lendo Lucchesi, Drummond e adeus! ano velho…

Giacomo Leopardi (1), a poesia consoladora…

Feliz por completar doze semanas da coluna DESTARTE em Opção Cultural (Goiânia). Fique à vontade para enviar suas sugestões de pauta para meu email: betoq55@gmail.com Abraços do Beto. (*)Clique na figura abaixo para ler a minha crônica literária.

Merquior e Matthew Arnold

Em 1972, eu me preparava para o vestibular de Física (ou de Agronomia) enquanto José Guilherme Merquior, servindo como conselheiro da Embaixada Brasileira na Alemanha, aproveitava todo o tempo livre que tinha para escrever. Foi nessa época em que ele escreveu um ensaio em 12 pontos intitulado "Para o Sesquicentenário de Matthew Arnold". Em 1972, … Continue lendo Merquior e Matthew Arnold

Kazuo Ishiguro (I)

Para ler a coluna DESTARTE de hoje, 02 NOV 2017, peço ao distinto leitor que clique na imagem abaixo que o levará ao link do Jornal Opção Cultural (Goiânia). Dedico-me a entender as conexões do romance "O gigante enterrado" (Kazuo Ishiguro, 2015) - Nobel de 2017; e as relações entre esquecimento e a paz (entre … Continue lendo Kazuo Ishiguro (I)

Destarte, #3 – O futuro da Poesia

LEIA minha coluna desta sexta-feira, excepcionalmente não publicada na quinta-feira —, em virtude do evento de lançamento do meu "Frágil armação"(2a. edição), editado por Livraria e Editora Caminhos. Clique no link para ler na íntegra.

Notas esparsas

Um artigo, quando bem lido - o que pressupõe, às vezes, ser relido, pode dar ao leitor muitos insights, propor novas visões e ampliar-lhe os horizontes para novas leituras e o conhecimento de novos autores. Se o ensaio pressupõe uma tentativa, um misto linguístico de poesia e raciocínio, de liberdade temática, em Fabrício Tavares Moraes … Continue lendo Notas esparsas