Meu artigo quinzenal

Contemplando formas eternas 12 de junho de 2020 por Adalberto De Queiroz 1 Comment (Edit) Como um aprendiz de xadrez que estuda com disciplina os movimentos do jogo, leio Filosofia porque amo ler, sem saber com exatidão qual o meu próximo movimento, e por isso mesmo não alimento a pretensão de entrar em disputa com um oponente real, mas … Continuar lendo Meu artigo quinzenal

Bergson Express

Henri BERGSON. Uma série especial do INA.fr. .... Henri Bergson, pensador e escritor maior das letras francesas, marcará a muitos em França (Jacques Maritain, Étienne Gilson, Jean Guitton), mas também na pátria lusa terá influência sobre figuras tão eminentes como o Cardeal Cerejeira. Na obra “A Filosofia de Bergson”, escreve Leonardo Coimbra: «A metafísica bergsonista, … Continuar lendo Bergson Express

Motivação, segundo Ortega Y Gasset

Ortega Y Gasset, Um espectador privilegiado e talentoso. O que é um Homem Culto, qual o papel da Cultura? "Pienso que no debiera llamarse culto sino al hombre que ha tomado posesión de todo sí mismo. Cultura es fidelidad consigo mismo, una actitud de religioso respeto hacia nuestra propia y personal vida. Decía Goethe que … Continuar lendo Motivação, segundo Ortega Y Gasset

Noite Cultural reúne Schmidt e Ortega Y Gasset

PORQUE A BELEZA FOI FEITA PRA SER ROUBADA....50 Anos da Ausência/Presença escondida de Augusto Frederico Schmidt. Convite Noite Cultural na Acieg Participe!

VILÉM FLUSSER (EXCERTOS PART II) – (4)

E o vento levou - cartaz do filme (1939).

A POESIA - tem alguma serventia? Há futuro para a escrita? - indagava Vilém Flusser em 2010. HOJE SIGO PERGUNTANDO-ME, lendo e relendo Flusser, quando decrescente é o número de leitores da Poesia. Confira. "Se tentássemos escrever uma história da percepção a partir da hipótese de que as cores são percebidas de maneira diferente antes … Continuar lendo VILÉM FLUSSER (EXCERTOS PART II) – (4)

Boécio e a Consolação da Filosofia, por César Miranda

TUDO que sabemos é: um dia, morreremos.  E o que fazemos quanto a isso? Muito pouco, quase nada (quando muito evitar o assunto). No post em referência (link) , César Miranda mostra ao Leitor(a) como Boécio escreveu "A Consolação da Filosofia", com profunda calma e tranquilidade, mesmo condenado à espera da Morte, no fundo de sua … Continuar lendo Boécio e a Consolação da Filosofia, por César Miranda

A PENA

TUDO que sabemos é: Um dia, morreremos. E o que fazemos quanto a isso?

– Muito pouco, quase nada. Neste post , César Miranda mostra ao Leitor(a) como o filósofo BOÉCIO escreveu, com profunda calma e tranquilidade, do fundo de sua cela , “sem súplica nem proselitismo” – um livro fundamental para todos os que amamos a Literatura e a Filosofia. E se por Boécio choramos, lembremo-nos com CM que “esta é uma das grandes especialidades de Deus: tirar do mal um bem tão infinitamente maior, a ponto de agradecermos pelo mal sofrido”.
Eis porque César ousou dizer dessas “Consolações…”(Boécio): Eis o Livro! (com exclamação e tudo, sim senhores!).

Pró Tensão

ArquivoExibir

O filósofo, estadista e teólogo romano Boécio escreveu, no século VI, seu livro “A Consolação da Filosofia” na prisão enquanto esperava pelo cumprimento da pena de morte a que fora condenado. A chegada da morte pode nos fazer criar juízo, se interessar pelo que realmente interessa e até virar santo. O que não entendemos é o óbvio: todos nós recebemos à pena de morte. Não há um que já não esteja apenas esperando o dia. Ninguém sabe que dia é esse, mas a execução de tal pena é certíssima. Quando sentaremos em nossa cela e produziremos o nosso A Consolação da Filosofia? Pois bem, o livro que você escreverá ou o que eu escreverei, se escrevermos, não sei como será, mas o de Boécio é um dos melhores já escritos na história. Não é sem justiça que o livro está em toda lista de livros fundamentais que se encontre. Mesmo que as…

Ver o post original 357 mais palavras

Entendendo Edmond Husserl (2)

http://media-3.web.britannica.com/eb-media/62/10862-003-4D0D29C8.jpg SEMPRE com respeito às fontes e fazendo deste blog um Caderno de anotações… "Mind and body" – por David Woodruff - pp. 323-393 “Fenomenologia, a ciência da consciência, seria de toda a filosofia. No entanto, quando olhamos de perto o que Husserl diz sobre a mente e o corpo, quando lemos Husserl com um … Continuar lendo Entendendo Edmond Husserl (2)

Mendo Henriques, Martin Buber: “Eu E Tu”

  Já tratei aqui no blog do pensamento do judeu austríaco Martin Buber (1878-1965). Agora, deixo com vocês uma apresentação em SlideShare do escritor e filósofo português Mendo Castro Henriques, autor de “Filosofia Política em Eric Voegelin: Dos Megalitos à Era Espacial”; como também líder do Site “Olá, Consciência!” Reconhecimento from Mendo Henriques

Mendo Henriques, Martin Buber: “Eu E Tu”

  Já tratei aqui no blog do pensamento do judeu austríaco Martin Buber (1878-1965). Agora, deixo com vocês uma apresentação em SlideShare do escritor e filósofo português Mendo Castro Henriques, autor de “Filosofia Política em Eric Voegelin: Dos Megalitos à Era Espacial”; como também líder do Site “Olá, Consciência!” Reconhecimento from Mendo Henriques