Adalberto Queiroz, Catolicismo, Crítica Literária, Franklin de Oliveira, Goiandira Ortiz, História e Crítica

Destarte, #3 – O futuro da Poesia

LEIA minha coluna desta sexta-feira, excepcionalmente não publicada na quinta-feira —, em virtude do evento de lançamento do meu "Frágil armação"(2a. edição), editado por Livraria e Editora Caminhos. Clique no link para ler na íntegra.

Literatura

O texto tem destino?

A provocação me chegou pela pena (ou pelo teclado?) de Vilém Flusser, no livro A Escrita (1): (…)Etimologicamente, a palavra ‘texto’ quer dizer tecido, e a palavra ‘linha’, um fio de um tecido de linho. Textos são, contudo, tecidos inacabados: são feitos de linhas (da ‘corrente’) e não são unidos, como tecidos acabados, por fios… Continuar lendo O texto tem destino?

Conservadorismo, Ensaios, Negócios

Excertos de uma palestra irreal

Tese 2 e caminhos (2.3) O universo das palavras – eis a chave! O mundo dos negócios se subordina a este universo. O ambiente de negócios é a realidade que se constrói como um ecossistema através das ideias e das palavras. As portas se abrem ou se fecham pelo poder das palavras (resgatar a frase… Continuar lendo Excertos de uma palestra irreal

Filosofia

Transcrevendo Vilém Flusser (i)

VILÉM FLUSSER, O `FILÓSOFO-POETA´ (SEG. ANATOL ROSENFELD, 1964). Em trecho que É poesia pura... “ O intelecto ´sensu stricto` é uma tecelagem que usa palavras como fios. O intelecto ´sensu lato´ tem uma ante-sala na qual funcionam uma fiação que transforma algodão bruto (dados dos sentidos) em fios (palavras). A maioria da matéria-prima, porém, já vem em… Continuar lendo Transcrevendo Vilém Flusser (i)

Filosofia, Negócios

Post auxiliar ao post definitivo (1)

Fonte: FLUSSER, Vilém. “Língua e Realidade”. 3a.edição. AnaBlume.