Olhar de Bernanos
Bernanos, Catolicismo, Georges Bernanos

“Destarte” estreia em Opção Cultural

Um dos propósitos de 2017 - produtividade em torno dos escritos sobre Arte, literatura e idéias (assim mesmo, pré-Acordo ortográfico), realizado com a generosidade do editor geral do Jornal Opção, o amigo Euler de França Belém — de Goiânia (GO). Leiam e divulguem em seus círculos de amigos. Clique na figura abaixo para continuar lendo a… Continuar lendo “Destarte” estreia em Opção Cultural

Catolicismo, Georges Bernanos

Post ligeiros (3) – Georges Bernanos

Georges Bernanos no opúsculo "JOANA, Relapsa e Santa" mostra como o processo da Igreja contra Joana D'Arc "pura e simplesmente foi o da condenação de uma santa".

Catolicismo, Daniel Pézeril, Escritores Católicos Franceses, Georges Bernanos, Sébastien Lapaque

Ainda "Sob o Sol do Exílio" (II) : lições e correlações

NÃO SERVISSE O LIVRO DE SÉBASTIEN LAPAQUE para nada, já seria de enorme utilidade - como uma espécie de tapa-na-cara! - utilidade ESTa DE alertar nossa intelectualidade sobre a importância dos escritores católicos franceses na inteligência do Brasil das décadas de 30 a 60 do século XX (esquecidos, como tantos outros, pela mídia). CREIO ser… Continuar lendo Ainda "Sob o Sol do Exílio" (II) : lições e correlações

Bernanos, Catolicismo, Escritores Católicos Franceses, Francofonia, Jorge de Lima, Literatura, Memorialismo, Religião

Jorge de Lima e sua “Ode ao Coxo Veloz” ou: Bernanos, uma vigília inumerável…

"NO MOMENTO EM QUE IA ESCREVER SOBRE TI, BERNANOS, FUI IMPELIDO POR SECRETA FORÇA ÍNTIMA A ESCREVER-TE..." Assim o poeta Jorge de Lima inicia sua ODE AO COXO VELOZ*. Agora que o mundo relembra o Centenário da I Guerra Mundial, jornais lembram o Diário de Bernanos, com o seu estilo inconfundível e sua cólera e… Continuar lendo Jorge de Lima e sua “Ode ao Coxo Veloz” ou: Bernanos, uma vigília inumerável…

Catolicismo, Escritores Católicos Franceses

Ainda e sempre, Bernanos

"- Para mim, a obra de um artista não é nunca a soma de suas decepções, sofrimentos e dúvidas, do mal e do bem de toda sua vida, mas de sua vida ela própria, transfigurada, iluminada, reconciliada. Sei bem que não se prova nunca do vinho novo desta reconciliação consigo próprio, senão quando a colheita… Continuar lendo Ainda e sempre, Bernanos

Uncategorized

Juan ASENSIO repercute artigo deste blog

Leiam ou releiam no link.Merci, cher ASENSIO.Amitiés,Beto.

Catolicismo, Escritores Católicos Franceses

Raïssa e Jacques Maritain

Leveza e Esperança

Os amigos mais próximos sabem a importância de Jacques Maritain em minha caminhada espiritual.

No início de minha vivência na Igreja Católica, tive acesso ao primeiro livro da esposa de Jacques, Mme. Maritain, Raïssa, de quem o meu amigo Fábio Ulanin garimpou para mim o excelente “Grandes Amizades“, em edição da Agir de 1964.

Agora, encontrei este website com informações preciosas em francês sobre ce couple admirable.

Jacques e Raïssa Maritain desempenham o papel de um casal-farol da vida intelectualo e espiritual francesa, na primeira metade do séc. XX.

Neste artigo de 16/10/2003, os autores afirmam que tendo sido alunos de Bergson, afilhados de Léon Bloy, amigos de Ernest Psichari, de Jean Cocteau (em 2003 foi celebrado o quadragésimo aniversário de sua morte), de Charles Péguy e de numerosas outras figuras ilustres, Jacques e Raïssa superaram as aparências de sua época marcada por duas guerras mundiais…

Ver o post original 204 mais palavras