Post ligeiros (XI)

Pai ignorado*

PAI IGNORADO (Um poema de ocasião. Ou como dizia Goethe: toda minha poesia foi de ocasião...) Eu não acompanhei o enterro Do pai que nunca conheci. De minha carne, não erro: não era nariz do morto que vi. Albert Camus enterrou o pai dele: Le premier Homme – um estertor. A dor dele em Alger, senti. … Continuar lendo Pai ignorado*

Livros, a lista 2015

A Lista do Beto - uma lista como há mais de 30 anos. Livros lidos ou iniciados em 15 provam que os conservadores ganharam um lugar na estante de nossas editoras e livrarias.

Coisas de Cabeceira, Recife & Sevilha: Tecendo a Manhã

João Cabral de Melo Neto

Coisas de Cabeceira: Recife Diversas coisas se alinham na memória numa prateleira com o rótulo: Recife. Coisas como de cabeceira da memória. a um tempo coisas e no próprio índice; e pois que em índice: densas, recortadas, bem legíveis, em suas formas simples. 2 Algumas delas, e fora as já contadas: o combogó, cristal do … Continuar lendo Coisas de Cabeceira, Recife & Sevilha: Tecendo a Manhã