Ao modo de São João da Cruz

Nessa noite indormida, tão só e insone
Penso na fragilidade humana de sempre
Elaborando que difícil é a alma na trempe:
Sem rimas, sem versos exatos – alone!

Eu tão só encontro na imagem socorro
De Nossa Senhora: o meu refúgio no colo
Da Mãe de Jesus, tão próximo, seu filho:
Viver,  correr ou morrer é tão pouco…

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.