A virgem Maria

Salve, Maria!

O melhor texto que li nesta quadra do Advento foi (é) de Renan Martins dos Santos, publisher da Editora Concreta. Deixarei o link ao final, só para reter você, Leitor, por aqui, um pouco, pois o tema que Renan nos leva a repensar é o da centralidade de Nossa Senhora na história da Salvação humana … Continuar lendo A virgem Maria

Bernardo de Claraval, guia da Cristandade (3): devoto de Nossa Senhora

Um monge, homem santo e perfeito, Bernardo viveu a imitação de Cristo e torna-se a consciência do séc. XII. Sem evitar a polêmica, é o homem santo providencial para um tempo difícil. É o caso de retomar Chesterton quando se refere a Santo Tomás de Aquino: "Um paradoxo da história é que cada geração é convertida … Continuar lendo Bernardo de Claraval, guia da Cristandade (3): devoto de Nossa Senhora

Adeus à Rainha Fabíola, um exemplo de amor duradouro

NO DIA EM QUE A BÉLGICA DÁ ADEUS A SUA RAINHA, Fabíola de Mora Y Aragón, ou simplesmente a Rainha Fabíola, junto-me às homenagens... Lembrando um livro definitivo sobre seu marido, companheiro de uma vida - o Rei Balduíno, onde a Rainha não é mera circunstante, mas protagonista.  E se na despedida de Balduíno, uma carta-aberta publicada num … Continuar lendo Adeus à Rainha Fabíola, um exemplo de amor duradouro

Martin Vasques acerta As horas de Katharina para o leitor de Bruno Tolentino

Amigo(a)s, Transcrevo com alegria trechos deste belo ensaio de Martin Vasques da Cunha sobre o livo "As Horas de Katharina", (B.Toletino). Meus seis leitores sabem da minha descoberta apaixonada da poesia de Bruno. Um excerto para te dar vontade de ler mais (link ao final): "(...) Tolentino não é Katharina; ele se incorpora nela, para que o leitor … Continuar lendo Martin Vasques acerta As horas de Katharina para o leitor de Bruno Tolentino

Ao modo de São João da Cruz

Nessa noite indormida, tão só e insone Penso na fragilidade humana de sempre Elaborando que difícil é a alma na trempe: Sem rimas, sem versos exatos – alone! Eu tão só encontro na imagem socorro De Nossa Senhora: o meu refúgio no colo Da Mãe de Jesus, tão próximo, seu filho: Viver,  correr ou morrer … Continuar lendo Ao modo de São João da Cruz

Ao modo de São João da Cruz

Nessa noite indormida, tão só e insone Penso na fragilidade humana de sempre Elaborando que difícil é a alma na trempe: Sem rimas, sem versos exatos – alone! Eu tão só encontro na imagem socorro De Nossa Senhora: o meu refúgio no colo Da Mãe de Jesus, tão próximo, seu filho: Viver,  correr ou morrer … Continuar lendo Ao modo de São João da Cruz

Não nos esqueçamos da razão deste feriado!

Viva Nossa Senhora da Conceição Aparecida!

Achados & perdidos (5)

Sexta-feira, Janeiro 16, 2004 Saudades do lar Amigos, Monsieur Gilberto K. Chesterton era um privilegiado súdito do império Britânico, num tempo em que as rainhas não se opunham aos matrimônios na família real. Ele dizia que "a igreja católica é o lar natural do espírito humano". Depois de alguns dias na América do Norte - … Continuar lendo Achados & perdidos (5)

Escritos antigos: achados & perdidos

Estavas aqui há pouco e brincávamos de caça-palavras. Estavas aqui e, há pouco ainda, via tuas mãos alvíssimas. Sim, eu estava ao teu lado de torso nu, colhendo conchas na praia. Era como se só me interessassem as conchas e pedrinhas perfeitas. Cioso as escolhia, sob seu olhar terno, e as guardava no embornal que … Continuar lendo Escritos antigos: achados & perdidos