Sábado é dia de jazz…with Emily Dickinson

My dear friends, deste poema não tenho tradução.
E Que os machistas me perdoem, mas que não gostaria de ouvir tais palavras da boca (ou pena) de sua amada? (acho que só a Associação dos Machões Mineiros, sic!!)

emily-dickinson-photo1

WILD nights, Wild nights!
Were I with thee,
Wild nights should be
Our luxury!

Futile the winds
To a heart in port –
Done with the compass,
Done with the chart.

Rowing in Eden!
Ah! the sea!
Might I but moor
To-night in thee!

+++++
Fonte: DICKINSON, Emily “On Love”, Barnes & Noble Books, NY, 1993, pág. 30

Deixe uma resposta