Nelson Ascher tradutor de Emily Dickinson

O Estado-da-Arte de "O Estado de São Paulo" publicou hoje alguns poemas de Emily Dickinson traduzidos por Nelson Ascher. Ascher já nos havia brindado com as traduções de poetas húngaros. É uma coisa sofisticada e quase impossível para 90.1% de nós brasileiros, presos à "última flor do Lácio", incapazes quase de nos aventurarmos por outros … Continue lendo Nelson Ascher tradutor de Emily Dickinson

Meus posts mais lidos em 2016

Leitores amigos de Leveza & Esperança: Olá! As veredas da leitura e da reflexão. É o que posso dizer sobre meu persistente trabalho aqui no blog. Um exercício pessoal que vai ganhando adeptos, sem nunca ceder à mesmice e ao mainstream editorial - estou mais interessado naqueles "talvez uns dois em mil" leitores de que nos … Continue lendo Meus posts mais lidos em 2016

Emily Dickinson, P. Henriques Britto e o leitor

Um poema de Emily Dickinson e duas traduções de Paulo Henriques Britto (2) NO POST anterior, trouxemos o original do poema #185 (da coletânea de poemas de Emily Dickinson, por Johnson*) e duas traduções de Paulo Henriques Britto. Nosso desafio ao leitor era o de escolher entre “A” e “B”. O tradutor o fez. Saiba como, … Continue lendo Emily Dickinson, P. Henriques Britto e o leitor

Emily Dickinson: beleza imortal

130 anos depois de sua morte, Emily Dickison continua desafiando tradutores e encantando leitores ao redor do mundo.

Emily, a intraduzível ?

Uma tradução reinventa (há) "Outro céu", outra constelação de Emily Dickinson, com fiel originalidade.

Poesia falada especial Emily Dickinson

 Basta clicar na figura para ir ao LibriVox e achar poemas de Emily lidos por voluntários do projeto LibriVox.