Nelson Ascher tradutor de Emily Dickinson

O Estado-da-Arte de "O Estado de São Paulo" publicou hoje alguns poemas de Emily Dickinson traduzidos por Nelson Ascher. Ascher já nos havia brindado com as traduções de poetas húngaros. É uma coisa sofisticada e quase impossível para 90.1% de nós brasileiros, presos à "última flor do Lácio", incapazes quase de nos aventurarmos por outros … Continuar lendo Nelson Ascher tradutor de Emily Dickinson

Meus posts mais lidos em 2016

Leitores amigos de Leveza & Esperança: Olá! As veredas da leitura e da reflexão. É o que posso dizer sobre meu persistente trabalho aqui no blog. Um exercício pessoal que vai ganhando adeptos, sem nunca ceder à mesmice e ao mainstream editorial - estou mais interessado naqueles "talvez uns dois em mil" leitores de que nos … Continuar lendo Meus posts mais lidos em 2016

Emily Dickinson, P. Henriques Britto e o leitor

Um poema de Emily Dickinson e duas traduções de Paulo Henriques Britto (2) NO POST anterior, trouxemos o original do poema #185 (da coletânea de poemas de Emily Dickinson, por Johnson*) e duas traduções de Paulo Henriques Britto. Nosso desafio ao leitor era o de escolher entre “A” e “B”. O tradutor o fez. Saiba como, … Continuar lendo Emily Dickinson, P. Henriques Britto e o leitor

Emily Dickinson: beleza imortal

The Life of ED

130 anos depois de sua morte, Emily Dickison continua desafiando tradutores e encantando leitores ao redor do mundo.

Emily, a intraduzível ?

Uma tradução reinventa (há) "Outro céu", outra constelação de Emily Dickinson, com fiel originalidade.

A PRECE, Emily Dickinson

O que é rezar? O que se alcança rezando?

Poesia falada especial Emily Dickinson

 Basta clicar na figura para ir ao LibriVox e achar poemas de Emily lidos por voluntários do projeto LibriVox.

Emily Dickinson, a natureza e suas cores…

Emily Dickinson A Natureza raro usa o amarelo,Antes prefere outros tons;Reserva-o todo para o pôr-do-sol;Azul, gasta aos borbotões. Como a mulher abusa do carmim, Mas o amarelo - esta cor Com parcimônia a seleciona, - assim Como palavras de Amor. +++++ Fonte: DICKINSON, Emily. "Emily Dickinson: Uma Centena de Poemas", tradução de Aíla de Oliveira … Continuar lendo Emily Dickinson, a natureza e suas cores…

Emily Dickinson (“uma centena de poemas”)

QUÃO SABOROSAS SÃO AS MANHÃS DE SÁBADO... Tanto mais quando as completamos com poesia. ABRO “Uma Centena de Poemas"(*) ao acaso, como quem abrisse um breviário. E me vem este presente: “Dizem, ‘com o tempo se esquece’, Mas isto não é verdade, Que a dor real endurece, Como os músculos, com a idade. O tempo … Continuar lendo Emily Dickinson (“uma centena de poemas”)

Emily Dickinson (“uma centena de poemas”)

QUÃO SABOROSAS SÃO AS MANHÃS DE SÁBADO... Tanto mais quando as completamos com poesia. ABRO “Uma Centena de Poemas"(*) ao acaso, como quem abrisse um breviário. E me vem este presente: “Dizem, ‘com o tempo se esquece’, Mas isto não é verdade, Que a dor real endurece, Como os músculos, com a idade. O tempo … Continuar lendo Emily Dickinson (“uma centena de poemas”)