Emily Dickinson, Poema 7/100*

SUCCESS.
[Published in “A Masque of Poets”
at the request of “H.H.,” the author’s
fellow-townswoman and friend.]

Success is counted sweetest
By those who ne’er succeed.
To comprehend a nectar
Requires sorest need.

Not one of all the purple host
Who took the flag to-day
Can tell the definition,
So clear, of victory,

As he, defeated – dying –
On whose forbidden ear
The distant strains of triumph
Break, agonized and clear!

Tradução de Dona Aíla Oliveira:

Vencer parece mais doce
Àqueles que nunca vencem
Melhor saboream um néctar
Os que na sede esmorecem.

Nenhuma das purpúreas hostes
Que hoje empunharam o pendão
Poderá dar da vitória
Mais clara definição

Que o vencido moribundo:
Em ouvidos proibidos
Os sons distantes do triunfo
Irrompem agônicos, nítidos.

+++
Fonte: Dickinson, Emily. “Emily Dickinson: Uma Centena de Poemas“, Ed.T.A.Queiroz/USP, SP, 1984. Tradução: Aíla de Oliveira Gomes. Pág. 38/39.
Esta semana mais uma alegria com Emily: descobri esse mar de poemas no projeto Gutenberg. Crédito para essa descoberta ao meu amigo virtual Flamarion.

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.