Luto, deuil (inter)national

O silêncio de Asterix, Obelix e Ideafix não cede ao terror.
Homenagem d’Uderzo aos mortos em Paris. Pela liberdade de expressão.

SILENCIOSO, expresso minha solidariedade à França que eu amo e que não se cala.
La France que inclui meus mestres: BERNANOS, François MAURIAC, Claudel, Bloy, Maritain e tantos outros…escritores, cantores, compositores, uma plêiade de homens e mulheres que honram o valor universal da Liberdade (de Expressão, sobretudo!).

La France de Trénet et Aznavour. A França de De Gaulle et Souchon, a França de meus amigos e das canções do coração – do meu amigo e professor, mestre Serge Evreinoff e Lelê e Marie e Tania Evreinoff: FRANÇA que nenhum pedaço (bom ou ruim, sadio ou podre, calmo ou raivoso) do Islam poderá jamais apagar de meu coração.

EU sou Cristão, sou Georges Bernanos – muito antes de Charlie; Charlelie Couture, antes de Cabu; Charlemagne; antes de Wolinski; St. Martin de Tours, antes de Charb; Bernard antes de Tignous…Meu abraço solidário a todas as famílias que hoje choram seus mortos: Wolinski, Cabu, Charb et Tignous e outras tantas mais.

Meu lápis escreve a palavra Liberté! como um valor sagrado, entre os iguais e os semelhantes. La France catholique e mãe da Liberdade, eu rezo por Ti, doce segunda pátria sempre amada, que nos deu o mais brasileiro dos Francos: G. Bernanos, o caipira mineiro universal. Em minha página do FB, citei os amigos virtuais e reais abaixo:

– Euler Fagundes De França Belém Denise Rodrigues Monica Manna Raquel Teixeira Yves Bernanos Jean-Louis Beylard-Ozeroff César Miranda Helio Moreira Maria Abadia Silva Francisco Barros Le Groupe Français d’Albuquerque.

Deixe uma resposta