Catolicismo, Espiritualidade

O código da vida


DSC00883

  1. A vida humana é um código”, alerta o poeta Murilo Mendes ( “O Discípulo de Emaús” – 1945 ).
    E como os códigos e sua forma única (?) de decifrá-los está na moda, a frase 96, me salta aos olhos no meio da manhã, em que volto a ver o sol.
  2. Dificuldades de compreensão de tudo podem ser resolvidas em sonhos, mas é provável que exijam mais de nossa emoção do que de toda a razão humana.
  3. Decifrar começa por decifrar-se.
  4. Que elementos – feito as lesmas no romance do poeta de minha terra – nos convidam a imaginar o mundo como um código, desde que tão cedo começamos a pensar o mundo?
  5. Melancolia a do que não se permite decifrar-se. Será a melancolia o estado anterior à pesquisa de si mesmo?!
  6. “…mas Deus nos fornece elementos para decifrá-lo”.
    O código está em nossas mentes. E parece disponível a todos. Basta a disposição de nos comunicarmos com o Divino Pai Eterno. E eis que o algoritmo se expõe.

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s