Jorge de Lima e sua “Ode ao Coxo Veloz” ou: Bernanos, uma vigília inumerável…

"NO MOMENTO EM QUE IA ESCREVER SOBRE TI, BERNANOS, FUI IMPELIDO POR SECRETA FORÇA ÍNTIMA A ESCREVER-TE..." Assim o poeta Jorge de Lima inicia sua ODE AO COXO VELOZ*. Agora que o mundo relembra o Centenário da I Guerra Mundial, jornais lembram o Diário de Bernanos, com o seu estilo inconfundível e sua cólera e … Continuar lendo Jorge de Lima e sua “Ode ao Coxo Veloz” ou: Bernanos, uma vigília inumerável…

Quando a Poesia é uma forma de oração (I)

HÁ POETAS PARA QUEM escrever é uma forma de rezar.Um exemplo evidente do que estou dizendo vem de boa parte da poesia de Jorge de Lima. E se cantar é rezar duas vezes,  diria que fazer (ou ler) poemas dessa natureza é, sim, uma forma de prece silenciosa. "Para Claudel, o poeta cristão está em … Continuar lendo Quando a Poesia é uma forma de oração (I)

Quando a Poesia é uma forma de oração (I)

HÁ POETAS PARA QUEM escrever é uma forma de rezar.Um exemplo evidente do que estou dizendo vem de boa parte da poesia de Jorge de Lima. E se cantar é rezar duas vezes,  diria que fazer (ou ler) poemas dessa natureza é, sim, uma forma de prece silenciosa. "Para Claudel, o poeta cristão está em … Continuar lendo Quando a Poesia é uma forma de oração (I)

Poetas da minha vida

Lendo um blog sobre poesia me ocorreu de iniciar uma série sobre poetas que li e gostei ao longo dos meus 56 anos.   http://bit.ly/vU09PG Rimbaud bio Prosa do mundo? O espanhol Cervantes, o luso Camões (oops! poesia+prosa =invenção da língua), um francês: Balzac. Um americano: Faulkner. Um alemão (pode ser 2?rs!): Hesse e Th.Mann. … Continuar lendo Poetas da minha vida

Rezando com os poetas (1)

VEM DE FRANKLIN DE OLIVEIRA as citações que me inspiram nessa tarde quente de início de feriadão: “Louvado seja N.S. Jesus Cristo E a mãe dele – Nossa Senhora, minha madrinha. Louvado seja o que é d’Ele e d’Ela vem: ritos, omitos, benditos, são beneditos ! Louvadas sejam suas palavras tão bonitas: Gloria Patri, Aleluia, … Continuar lendo Rezando com os poetas (1)

Adeus, Poesia*

Jorge de Lima* SENHOR JESUS, o século está podre. Onde é que vou buscar poesia ? Devo despir-me de todos os mantos, os belos mantos que o mundo me deu. Devo despir o manto da poesia. Devo despir o manto mais puro. Senhor Jesus, o século está doente, o século está rico, o século está … Continuar lendo Adeus, Poesia*

Minhas Leituras da Quaresma (3)

Confissões, Lamentações e Esperança a Caminho de Damasco* O MUNDO precisava de amor: na véspera de Vossa Morte nos deixastes um legado: a Hóstia para matar fome e sede. E vossa Missão terminada subistes para a direita do Pai e lhe mostrastes as cicatrizes que Vos deixamos no corpo. Pai Amado, eu que sou a … Continuar lendo Minhas Leituras da Quaresma (3)