Considerações sobre o Jorge de Lima romancista…

Um romance de Jorge de Lima: “A Mulher Obscura” prova que as questões pertinentes à Alma, ao Espírito e aos desafios do Homem no mundo ainda são a maior fonte de criação que leva à Consciência.

Suzana, a partir de “A mulher obscura”, romance de Jorge de Lima

Jorge de Lima, poeta católico brasileiro é também romancista. Seu romance "A mulher obscura" mostra a busca de um jovem por sua identidade, resgatando a figura feminina da mãe perdida logo cedo e do pai suicida. Constança e Hilda seriam essa síntese?

UM FELIZ E SANTO NATAL a você, Leitor(a)!

Com seus versos, alguns poetas provam que “o amor é mais sublime do que o mero pensamento, pois o pensamento absoluto é amar…”

Uma inspiração divina leva alguns homens a escrever, às vezes sem compreender toda a extensão do que escrevem. A inspiração divina nos leva àqueles versos ditos "inspirados" que podem também ser compreendidos melhor como resultados de visões de homens que miram o império divino - de Virgílio a Vinícius de Moraes (o jovem ainda católico, … Continuar lendo Com seus versos, alguns poetas provam que “o amor é mais sublime do que o mero pensamento, pois o pensamento absoluto é amar…”

Queres ler o quê (VII)

Mais um Poema falado no SoundCloud. Fonte: "Destino palavra", edição do Autor, 2016, p.51/2. Queres ler o quê? Do poeta Jorge de Lima um poema- pergunta me assalta; e me lança a poço tão fundo, de tardia Samaria isolada: - Queres ler o que tão só se entrelê e o resto em ti está? Flor … Continuar lendo Queres ler o quê (VII)

A gênese de um livro (I)

Esqueça o Poema (1) https://sway.com/s/QUlK1rDWHPWSuzM2/embed

Um “serpentário de erros”

JORGE DE LIMA em seu testamento poético criou uma longa "biografia épica" e recriou-se como poeta, na pele de um insular da poesia de nosso hemisfério Canto I, 1 Um barão assinalado sem brasão, sem gume e fama cumpre apenas o seu fado: amar, louvar sua dama, dia e  noite navegar, que é de aquém … Continuar lendo Um “serpentário de erros”

Diário de uma viagem ao Chile (III)

Santiago de Chile, 09 e 10 de outubro de 2015 – natural ansiedade com o fato de que irei falar amanhã numa universidade internacional. Há muitos anos falo para auditórios diversos e há sempre um pouco de ansiedade, mas não como esta. Não sei o que vou encontrar, não sei o perfil do público que … Continuar lendo Diário de uma viagem ao Chile (III)

Diário de uma viagem ao Chile (III)

Santiago de Chile, 09 e 10 de outubro de 2015 – natural ansiedade com o fato de que irei falar amanhã numa universidade internacional. Há muitos anos falo para auditórios diversos e há sempre um pouco de ansiedade, mas não como esta. Não sei o que vou encontrar, não sei o perfil do público que … Continuar lendo Diário de uma viagem ao Chile (III)

Imortal Jorge de Lima, apesar de a Academia achar que não!

LEIA-SE, dizia Manuel Anselmo em 1939, no Ensaio de Interpretação Crítica sobre A Poesia de Jorge de Lima: Poema "Acendedor de Lampiões", do livro XIV Alexandrinos (1907) O ACENDEDOR DE LAMPIÕES **************************************** Lá vem o acendedor de lampiões de rua! Este mesmo que vem, infatigavelmente, Parodiar o Sol e associar-se à lua Quando a sobra … Continuar lendo Imortal Jorge de Lima, apesar de a Academia achar que não!