Os Dois Finais de Ulisses


Do jovem Pedro Almendra, um ótimo texto sobre cinema e literatura.

o homem e sua hora

 

“(…) levantou-se, pois, e foi ter com seu pai. Estava ainda longe, quando seu pai o viu e, movido de compaixão, correu-lhe ao encontro, lançou-se-lhe ao pescoço e o beijou.

O filho lhe disse, então: Meu pai, pequei contra o céu e contra ti; já não sou digno de ser chamado teu filho.

Mas, o pai falou aos servos: Trazei-me depressa a melhor veste e vesti-lhe, e ponde-lhe um anel no dedo e calçado nos. Trazei também um novilho gordo e matai-o; comamos e façamos uma festa.

Este meu filho estava morto, e reviveu; tinha se perdido, e foi achado.”

 (Lucas 15, O filho Pródigo)

I. “Lá e de volta outra vez”

“Marge, você precisa de um bom café da manhã. Irei lhe preparar alguns ovos(…)”. Essa é a reação de Norm quando vê sua mulher acordar de madrugada para ir trabalhar como policial. Ela que, grávida, terá de…

Ver o post original 3.682 mais palavras

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: