Catolicismo

A partir de duas linhas *


Um direito nem sempre respeitado na web: o direito de Autor. (c) Vilma Machado. Se o verso de Vilma ganhou mundo, que vá com a citação apropriada, minha gente!
Em todos os blogs, publicações e grupos digitais de que participo, primo por isso. Fonte, fonte, fonte, não de tipos gráficos, mas de Autores.Isso é fundamental para ordem no puleiro da internet.
Se a web é um “mar de conhecimento compartilhado” (como disse Tim Berners-Lee, um de seus criadores), por favor, gente respeitem cada barquinho que por aqui navega.

Vilma Machado

Transbordo não nego
volto quando couber…
mas quando voltar
já serei outra
pois a que foi transbordou
e nestas idas e vindas
vou colhendo quereres
colecionando sonhos
até transbordar de novo
©vilma machado (2010)

* Nota ao público

Após receber várias perguntas sobre a autoria da frase “Transbordo não nego, volto quando couber”, venho a publico informar que o poema acima foi escrito por mim em 09.03.2010 e postado originalmente no antigo Multiply.
Segue uma foto do registro onde ele nasceu, Südlohn/Alemanha

Vilma Machado

DSCF9442

Ver o post original

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s