Poesia

A França vista do mais alto posto da poesia brasileira


GALICISMOS D´ALMA

Poema de Bruno TOLENTINO.

I

Camus foi meu pior entusiasmo,

Claudel minha melhor desilusão,

Rimbaud a minha própria confusão

e Baudelaire o meu primeiro orgasmo.

Mallarmé me deixava um tanto pasmo,

mas fiz minha primeira comunhão

com Bernanos, achando Gide um asno,

Proust o gênio perverso da emoção

E Sartre um ressentido. Mauriac

me dava sustos, mas foi Julien Green

quem me tirou do sério e pôs o spleen

do inefável em mim: tive um ataque

quando li Mont Cinère e Leviathan,

minhas flores do mal para amanhã…

II

A graça é uma promessa exasperante

se a desgraça não vem; foi Green, coitado,

quem, colocando as duas lado a lado

para que as visse bem, deu-me a constante,

o Leitmotiv de uma vida errante,

ávida de promessas: fui amado

por causa disso, e temos conversado!

Sem ele eu não teria sido o amante

Sempre absurdamente idolatrado

e cheio da saudade delirante

de ser outro, o que fora batizado,

crismado e colocado ali diante

da Santa Eucaristia e do pecado.

Disse-lho e ele apertou-me a mão durante

meia hora dizendo-me obrigado!


+++++
Fonte: “O Mundo Como Idéia”, pág. 282, S. Paulo, Ed. Globo, 2002.
Veja no link uma homenagem de Olavo de Carvalho ao recém-falecido poeta (e para sempre imortal) B. Tolentino.

2 thoughts on “A França vista do mais alto posto da poesia brasileira”

  1. Maravilha! Eu também amo Julien Green. Já leu O Visionário? É simplesmente perfeito.

    Obrigada, querido Beto!

    Beijos!
    +++++
    Norma, que bom vê-la na minha caixa de comentários.
    Eu adorei o seu texto sobre os perfumes e sons e cores de França (deu-me saudades de Vichy, de Paris, da Provence…).
    Ainda não conheço este livro, mas já encomendei o Mont Cinère a uma dileta amiga francesa.
    Vou procurar o Visionário…
    Amitiés,
    Beto.

    Curtir

  2. Beto, ainda não entrei em contato com os nossos amigos designers, mas vou querer conversar com eles sobre como poderíamos fazer uma parceria para fazer da Sillencio uma editora respeitável.

    Um abraço fraterno.
    +++++
    Espero que sim, Rafael.
    Espero também fazer parte deste projeto, de alguma forma.
    Amitiés,
    Beto.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s