Um soneto escrito em 15 minutos permanece vivo há dois séculos

SIM, quinze minutos teria sido o tempo que levou Keats para escrever um soneto que é hoje um clássico. Isso é que nos conta Péricles Eugênio da Silva Ramos sobre este soneto abaixo, traduzido pelo próprio autor da introdução ao volume de Poemas do inglês KEATS e cujo original vai abaixo transcrito, após a tradução. … Continuar lendo Um soneto escrito em 15 minutos permanece vivo há dois séculos

O poeta e “La belle dame” (1)

Alain CHARTIER , poeta e diplomata francês do séc. XV, foi também um orador célebre - considerado "o Sêneca Francês". Dele sabemos ter nascido em Bayeux, cerca de 1380. Viveu, pois, no séc. XV - portanto, no chamado outono da Idade Média e madrugada do Renascimento. Teria o poeta sido beijado (enquanto dormia). Margaret da … Continuar lendo O poeta e “La belle dame” (1)

T.S.Eliot (4) com Ivan Junqueira, poeta e tradutor

IVAN JUNQUEIRA e T.S. ELIOT ou: Como um devoto quebra o altar onde  sua poesia é incensada e, ainda assim, se torna o maior criador da poesia inglesa?   T.S. Eliot (1888-1965)       - Essa a pergunta que o poeta e crítico literário Ivan Junqueira tenta responder num ensaio belíssimo (lembrando que a palavra ensaio … Continuar lendo T.S.Eliot (4) com Ivan Junqueira, poeta e tradutor

O Exílio de T.S. ElioT (1)

Caros amigos do blog:T.S. ELIOT é o tema do tijolaço do Russel Kirk, intitulado “A Era de T.S. Eliot: a Imaginação Moral do séc. XX - da É Editora, SP, 2011, 655 páginas).Entre uma e outra parte dos posts que pretendo dedicar à Escola de Frankfurt, permitam-me algumas anotações sobre ELIOT.A primeira diz respeito ao … Continuar lendo O Exílio de T.S. ElioT (1)

O Exílio de T.S. ElioT (1)

Caros amigos do blog:T.S. ELIOT é o tema do tijolaço do Russel Kirk, intitulado “A Era de T.S. Eliot: a Imaginação Moral do séc. XX - da É Editora, SP, 2011, 655 páginas).Entre uma e outra parte dos posts que pretendo dedicar à Escola de Frankfurt, permitam-me algumas anotações sobre ELIOT.A primeira diz respeito ao … Continuar lendo O Exílio de T.S. ElioT (1)

W.B. Yeats (2)

To The Rose Upon The Rood Of Time Red Rose, proud Rose, sad Rose of all my days! Come near me, while I sing the ancient ways: Chuchulain battling with the bitter tide; The Druid, grey, wood-nurtured, quiet-eyed, Who cast round Fergus dreams, and ruin untold; And thine own sadness, whereof of stars, grown old … Continuar lendo W.B. Yeats (2)