John Keats, Literatura, Literatura Inglesa, Poesia, poesia inglesa

Um soneto escrito em 15 minutos permanece vivo há dois séculos

SIM, quinze minutos teria sido o tempo que levou Keats para escrever um soneto que é hoje um clássico. Isso é que nos conta Péricles Eugênio da Silva Ramos sobre este soneto abaixo, traduzido pelo próprio autor da introdução ao volume de Poemas do inglês KEATS e cujo original vai abaixo transcrito, após a tradução.… Continuar lendo Um soneto escrito em 15 minutos permanece vivo há dois séculos

Alain Chartier, Catolicismo, França, John Keats, Poesia, Poesia Francesa, Poesia Lírica da Idade Média

O poeta e “La belle dame” (1)

Alain CHARTIER , poeta e diplomata francês do séc. XV, foi também um orador célebre - considerado "o Sêneca Francês". Dele sabemos ter nascido em Bayeux, cerca de 1380. Viveu, pois, no séc. XV - portanto, no chamado outono da Idade Média e madrugada do Renascimento. Teria o poeta sido beijado (enquanto dormia). Margaret da… Continuar lendo O poeta e “La belle dame” (1)

Ivan Junqueira, Poesia, Prêmio Nobel, T.S. Eliot

T.S.Eliot (4) com Ivan Junqueira, poeta e tradutor

IVAN JUNQUEIRA e T.S. ELIOT ou: Como um devoto quebra o altar onde  sua poesia é incensada e, ainda assim, se torna o maior criador da poesia inglesa?   T.S. Eliot (1888-1965)       - Essa a pergunta que o poeta e crítico literário Ivan Junqueira tenta responder num ensaio belíssimo (lembrando que a palavra ensaio… Continuar lendo T.S.Eliot (4) com Ivan Junqueira, poeta e tradutor

Literatura, Poesia, T.S. Eliot

O Exílio de T.S. ElioT (1)

Caros amigos do blog:T.S. ELIOT é o tema do tijolaço do Russel Kirk, intitulado “A Era de T.S. Eliot: a Imaginação Moral do séc. XX - da É Editora, SP, 2011, 655 páginas).Entre uma e outra parte dos posts que pretendo dedicar à Escola de Frankfurt, permitam-me algumas anotações sobre ELIOT.A primeira diz respeito ao… Continuar lendo O Exílio de T.S. ElioT (1)

Poesia

W.B. Yeats (2)

To The Rose Upon The Rood Of Time Red Rose, proud Rose, sad Rose of all my days! Come near me, while I sing the ancient ways: Chuchulain battling with the bitter tide; The Druid, grey, wood-nurtured, quiet-eyed, Who cast round Fergus dreams, and ruin untold; And thine own sadness, whereof of stars, grown old… Continuar lendo W.B. Yeats (2)