Para ler na Quaresma

  Por vezes penso em Ti Ou: Tua dor assim sentida Ao pensar no Teu Sacrifício repito: não há suplício igual a essa dor - símile, impingida. HḠentanto, uma alegria em tamanha dor sentida.   Mesmo o pagão, incréu, reconhece a paga recebida. Se as escamas dos olhos caem; se do cavalo é descido. … Continuar lendo Para ler na Quaresma

Diários de um solitário

Livro I Quando do amor estiver sedento, O peito dorido, a alma em pranto À lágrima cede o cenho franco. Só e triste deve o ser vivente De todos fugir; em busca da prece Do caminhar solitário; ausente. Distante de todos e tudo, em busca de si mesmo, sorvendo do mais fundo: D’alma resgatar o butim de … Continuar lendo Diários de um solitário

No mínimo…#28

o espaço* *Adalberto de Queiroz,  Cadernos de Sizenando, vol. II, 2016.