W.B. Yeats (3)

Yeats, prêmio Nobel de Literatura de 1923. Legível, até ao último verso. https://www.facebook.com/plugins/post.php?href=https%3A%2F%2Fwww.facebook.com%2Fadalberto.queiroz%2Fposts%2F10157529251537538&width=500

Visões da poesia de W. B. Yeats

O Balão da Mente[i] Mãos, façam o que vos é pedido: Tragam o balão da mente Que intumesce e se arrasta ao vento Para o seu estreito alpendre.[i] YEATS, W. B. "Poemas escolhidos", tradução: Frederico Pedreira, Lisboa: Relógio d´Água, 2017, p. 175. Para este cronista, velho leitor (muito antes de ser autor) de Poesia, têm … Continuar lendo Visões da poesia de W. B. Yeats

Lua cheia sobre o meu jardim

Ontem à noite, a lua cheia apareceu no alto do nosso jardim, democraticamente dividida entre os poetas, os apaixonados e alguns vampiros modernos. Assim que ela se exibiu para nós, desatou em mim aquele desejo de saber fotografar, mas minhas retinas cansadas já tinham registrado o que o iPhone (com este inabilidoso usuário) não podia … Continuar lendo Lua cheia sobre o meu jardim

O canto alheio

É do poema de Bruno Tolentino que me salta a inspiração: “…busco um meio de fazer da lição o uso mais certo, ou menos parecido com o enxerto que se vive a extrair ao canto alheio”.   E mais, falando do poeta irlandês W.B.Yeats, o bem-amado poeta do testamento literário de BT: "Segundo o último … Continuar lendo O canto alheio

W.B.Yeats (3)

A Coat I made my song a coat Covered whith embroideries Out of old mythologies From heel to throat; But the fools caught it, Wore it in the world’s eyes As though they’d wrought it. Song, let them take it, For there’s more enterprise In walking naked. Uma Capa Uma capa fiz do meu canto De … Continuar lendo W.B.Yeats (3)

W.B. Yeats (2)

To The Rose Upon The Rood Of Time Red Rose, proud Rose, sad Rose of all my days! Come near me, while I sing the ancient ways: Chuchulain battling with the bitter tide; The Druid, grey, wood-nurtured, quiet-eyed, Who cast round Fergus dreams, and ruin untold; And thine own sadness, whereof of stars, grown old … Continuar lendo W.B. Yeats (2)

W.B. Yeats (I)

The Coming of Wisdow with Time Though leaves are many, the root is one; Through all the lying days of my youth I swayed my leaves and flowers in the sun; Now I may wither into the truth. +++++ Com o Tempo a Sabedoria Embora muitas sejam as folhas, a raiz é só uma; Ao … Continuar lendo W.B. Yeats (I)