Transcrições do Hipérion (1)

Meu Caro! O que seria a vida sem esperança? Uma centelha que salta da brasa e se extingue, uma rajada de vento que se ouve na estação sombria do ano, que passa zunindo num instante e depois se perde, será assim também conosco? Também a andorinha procura uma terra amiga no inverno. A caça corre … Continuar lendo Transcrições do Hipérion (1)

Transcrições do Hipérion (1)

Meu Caro! O que seria a vida sem esperança? Uma centelha que salta da brasa e se extingue, uma rajada de vento que se ouve na estação sombria do ano, que passa zunindo num instante e depois se perde, será assim também conosco? Também a andorinha procura uma terra amiga no inverno. A caça corre … Continuar lendo Transcrições do Hipérion (1)