Eu ouço música, Quintana

Eu ouço música como quem apanha chuva:resignadoe tristede saber que existe um mundodo Outro Mundo…Eu ouço música como quem está mortoe sentejáum profundo desconfortode me verem ainda neste mundo de cá…Perdoai,maestros,meu estranho ar!Eu ouço música como um anjo doenteque não pode voar.+++Fonte: Quintana, Mário. “Apontamentos de história sobrenatural”. P.Alegre, Globo/IEL/SEC, RS, 1976, pág. 51

Eu ouço música, Quintana

Eu ouço música como quem apanha chuva:resignadoe tristede saber que existe um mundodo Outro Mundo…Eu ouço música como quem está mortoe sentejáum profundo desconfortode me verem ainda neste mundo de cá…Perdoai,maestros,meu estranho ar!Eu ouço música como um anjo doenteque não pode voar.+++Fonte: Quintana, Mário. “Apontamentos de história sobrenatural”. P.Alegre, Globo/IEL/SEC, RS, 1976, pág. 51