"No presépio" – poema em prosa

NO PRESÉPIO* Capa de "Filandras", livro de 43 narrativas de Adélia Prado Por Adélia Prado, poetisa e cronista mineira. Minha alma debate-se, tentada à tristeza e seus requintes. Meu pai morto não vai repetir este ano: "Nada como um frango com arroz depois da missa". Minha irmã chora porque seu marido é amarradinho com dinheiro … Continuar lendo "No presépio" – poema em prosa

“A vida Muda o morto em multidão” – Mudará?

DO VERSO DE FERREIRA GULLAR há lições a serem retiradas (da) e cotejadas com a realidade atual…(FGullar recebeu o prêmio Camões, 2010, foto sem (c) indicado O livro “Dentro da Noite Veloz”, poemas de 1962-1974,  é de 1975. O poema-título é de 24.07.69. Era a fase do poeta em oposição ao regime militar – estamos, … Continuar lendo “A vida Muda o morto em multidão” – Mudará?

“A vida Muda o morto em multidão” – Mudará?

DO VERSO DE FERREIRA GULLAR há lições a serem retiradas (da) e cotejadas com a realidade atual…(FGullar recebeu o prêmio Camões, 2010, foto sem (c) indicado O livro “Dentro da Noite Veloz”, poemas de 1962-1974,  é de 1975. O poema-título é de 24.07.69. Era a fase do poeta em oposição ao regime militar – estamos, … Continuar lendo “A vida Muda o morto em multidão” – Mudará?