Recorte Lírico – 1/2020

Encare toda aquela coisa sobre janeiro: a cabeça velha voltada para trás, a nova, para a frente. Observamos o que se passou, projetamos algo novo – decisões de ano novo. Quão novo? Quão velho? Caberá ao leitor decidir como fazer o balanço do ano velho e projetar o novo.
jano
Nesta crônica inicial na #Recorte Lírico, o poeta inglês Robert Graves dá o tom e Santo Agostinho o expande.
É hora de firmar nossos propósitos para o novo ano. Avante.
Clique pra ler mais.