Charme e humour no ensaio

Eis-nos, leitores, diante de um ensaísta de charme, para usara expressão de Alexandre Soares Silva na apresentação deste “Saudades dos cigarros que nunca fumarei”. Nele, Gustavo Nogy reabilita uma escrita que prova que “nem tudo precisa ser grave na vida”, dando razões para se rir e pensar a um só tempo. Tento nesta crônica provar que Nogy … Continuar lendo Charme e humour no ensaio

Saudades de Merquior (i)

RETIRO da estante meu exemplar de “ARTE E SOCIEDADE EM Marcuse, Adorno e Benjamin”, de José Guilherme Merquior (1). O livro é datado de julho de 1979, Porto Alegre. Reabrir o volume me transporta aos estudos de Comunicação, na URGS. Lembro-me de muitos professores de ideologia marxista, mas me lembro de alguns poucos conservadores. Um … Continuar lendo Saudades de Merquior (i)

Anjos Necessarios

Citação do livro de Robert Alter(*) "KAFKA registrou a sua visão de anjo no diário no dia 25 de junho de 1914. Apresentada como uma narrativa em primeira pessoa, ela parece o rascunho de uma história que ele não chegou a terminar, ou que preferiu não desenvolver para publicação. O narrador, o ocupante de um … Continuar lendo Anjos Necessarios

Excertos de uma palestra irreal

Tese 2 e caminhos (2.3) O universo das palavras – eis a chave! O mundo dos negócios se subordina a este universo. O ambiente de negócios é a realidade que se constrói como um ecossistema através das ideias e das palavras. As portas se abrem ou se fecham pelo poder das palavras (resgatar a frase … Continuar lendo Excertos de uma palestra irreal

Chesterton contra livros oportunistas

Parte da discussão que elaborei para os jovens na palestra sobre trajetória empresarial foi baseada nessa frase de Chesterton. “É perfeitamente óbvio que em qualquer ocupação decente (tal como assentar tijolos e escrever livros) há somente dois modos (em qualquer sentido especial) de obter sucesso. Um deles é fazer um trabalho muito bom, o outro … Continuar lendo Chesterton contra livros oportunistas

Seguindo o conselho de Bento XVI

Proposta do Papa, resumida por Zenit com a frase lapidar “reze, trabalhe... e leia” de São Bento de Nursia e retomada por Bento XVI. Bento XVI apresentou em um lema a chave para voltar a humanizar a sociedade e a cultura: “Ora et labora et lege”: “Reze, trabalhe e leia”, constata o porta-voz da Santa … Continuar lendo Seguindo o conselho de Bento XVI