Suzana, a partir de “A mulher obscura”, romance de Jorge de Lima

Jorge de Lima, poeta católico brasileiro é também romancista. Seu romance "A mulher obscura" mostra a busca de um jovem por sua identidade, resgatando a figura feminina da mãe perdida logo cedo e do pai suicida. Constança e Hilda seriam essa síntese?

Um manjar cultural à italiana

Nessa edição da coluna DESTARTE, em Opção Cultural, escrevo sobre o impacto das artes plásticas e do encontro direto com Sandro Boticelli e Leonardo, na Galeria Uffizi. Para ler o artigo, clique no link abaixo das fotos. DESTARTE - Opção Cultural.

Florença, 2017

A jornada de hoje foi linda, realizando o sonho de conhecer parte da Galleria degli Uffizi.  

Forest souls by Vilma Machado

De minha amiga, poetisa e ilustradora, Vilma Machado, transcrevo com alegria.

O Blog da Vilma Machado

As almas da floresta desprezam o desenho preso e acorrentado ao papel congelado e irrepetível. As almas da floresta brincam entre duas perspectivas a do observado  e a do observador As almas da floresta enigma filosófico da criação, deliberação consciente do artista na sua necessidade visceral de diminuir a distância  para se poder ver As almas da floresta desenham fenômenos da natureza redesenhando suas leis As almas da floresta emergem como uma entidade singular  em movimento e expansão em busca da própria consciência. © Vilma Machado As almas da floresta
desprezam o desenho
preso e acorrentado ao papel
congelado e irrepetível.
As almas da floresta
brincam entre duas perspectivas
a do observado
e a do observador
As almas da floresta
enigma filosófico da criação,
deliberação consciente do artista
na sua necessidade visceral
de diminuir a distância
para se poder ver
As almas da floresta
desenham fenômenos da natureza
redesenhando suas leis
As almas da floresta
emergem como uma entidade singular
em movimento e expansão
em busca da própria consciência.
© Vilma Machado

Ver o post original

Museu vivo, The Hermitage, prova que o comunismo nem sempre consegue sufocar a Arte

THE HERMITAGE, museu nacional russo em São Petersburgo, berço de jóias das artes plásticas de todo o mundo, museu vivo, sobrevivente da revolução russa de 1917, que o queria destruído ou em chamas... COMO SE SABE, um dos comissários do governo socialista de Dilma Rousseff, e que ocupou o cargo de ministro de estado da "Educação" no … Continuar lendo Museu vivo, The Hermitage, prova que o comunismo nem sempre consegue sufocar a Arte

A cura com as plantas do cerrado

Capa do livro "Cordel de Plantas Medicinais do Cerrado", de Evandra Rocha e Antonio Alencar, Ed. Asa/Kelps, Goiânia, 2012.                  

Imaginário Poético

Quero dar meu mais caloroso Boas-Vindas a .... Um lugar simples, arejado, bonito, de classe: "Imaginário Poético". E ainda que tem César Miranda nos arranjos musicais... Um desses oásis que vale a pena neste "mar de conhecimento compartilhado". Uma boa resposta à questão fundamental: - Que futuro estará reservado à imaginação individual nessa que se … Continuar lendo Imaginário Poético

Ano da França no Brasil (2)

A França oficial e o Brasil corporativo agem para divulgar a cultura francesa. Pessoalmente, essa é uma exposição que gostaria de (re)ver: Marc Chagall na Casa Fiat de Cultura em Bh. A exposição está em cartaz na capital mineira até o dia 4/10, na Casa Fiat de Cultura. São mais de 300 obras entre pinturas, … Continuar lendo Ano da França no Brasil (2)

Piero della Francesca ou: “o companheiro da argila deste mundo”

ELE devia se chamar Piero dei Franceschi, mas quis a história sobrepor-lhe o nome da mãe (que se chamava Romana de Monterchi)... Ignora-se porque o mestre de Arezzo seja "della Francesca". Sobre os dados corretos de registro - incluindo seu nome de pia -  pouco se sabe, dizem os especialistas, porque perdidos nas brumas da … Continuar lendo Piero della Francesca ou: “o companheiro da argila deste mundo”

Festa do Batismo de Cristo

Batismo, Piero Della Francesca, National Gallery, Londres. (c)Corbis Images. 21* Se Ucello foi o lúdico profeta do mundo-como-idéia, o redentor da luz às cegas neste mundo em flor foi o velho Piero, o anacoreta de retorno à cidade por amor. O mundo, transbordando-lhe a palheta, era uma exatidão tanto maior quanto mais perdulária, como a … Continuar lendo Festa do Batismo de Cristo