Herberto Helder (1930-2015)

DESTARTE, minha coluna em Opção Cultural (Goiânia) de hoje tem como foco a obra do poeta português Herberto Helder, considerado por muitos como o maior poeta português pós-Fernando Pessoa. Vale a pena conhecê-lo. Para ler o artigo, clique no link, mas não se vá, logo abaixo, deixo um poema falado do mesmo autor.
Obrigado!
BetoDestarte 01 FEV 2018

Poema falado em SoundCloud.

UM FELIZ E SANTO NATAL a você, Leitor(a)!

Natal 2017_Manjedoura

Email Marketing Natal_Final 22 DEZ 2017

Ainda e sempre Fernando Pessoa

A ESSÊNCIA DO COMÉRCIO

(c)Fernando Pessoa

Aqui há anos, antes da Grande Guerra, correu os meios ingleses, como exemplo demonstrativo da insinuação comercial alemã, a notícia do caso curioso das “taças para ovos” (eggcups) que se vendiam na Índia.
O inglês costuma comer os “ovos”, a que nós chamamos “quentes”, não em copos e partidos, mas em pequenas taças de louça, do feitio de meio ovo, e em que o ovo, portanto, entra até metade; partem a extremidade livre do ovo, e comem-no assim, com, uma colher de chá, depois de lhe ter deitado sal e pimenta. Na Índia, colónia britânica, assim se comiam, e naturalmente ainda se comem, os ovos “quentes”. Como é de supor, eram casas inglesas as que, por tradição aparentemente inquebrável, exportavam para a Índia as taças para este fim.

 

Continuar lendo