Recorte lírico

O mundo não está preparado para lidar com a pandemia do Coronavírus, mas pode aprender rapidamente -- e deve. A imprensa não pode (e não deve) criar notícias como se fossem espirros irresponsáveis, sintomas da própria pandemia

No aniversário de 116 anos do poeta Drummond, ouça poesia falada por Paulo Autran

Carlos Drummond de Andrade (1902-1987) - hoje, portanto, seria seu 116o. Aniversário. Salve o poeta brasileiro! No link, você encontra uma série de poemas falados pelo saudoso ator Paulo Autran. Clique no link para pular ao YouTube: via Poesia Falada Carlos Drummond de Andrade por Paulo Autran - YouTube

Lucchesi, Drummond e adeus! ano velho…

A tendência do cronista, já disse, é fazer o que todos fazem, mas as listas abundam em redor, melhor fazer um levantamento poético-afetivo do ano que finda. E para isso, as musas me concederam lembrar de dois poetas - Lucchesi, tradutor e escritor e do poeta Carlos Drummond de Andrade, que em sua receita de … Continuar lendo Lucchesi, Drummond e adeus! ano velho…

Poesia falada

CONTINUAÇÃO do projeto - agora com poemas de amor (1). ***********************************************************   Poemas lidos nesta versão: Poeminha Amoroso – Cora Coralina   Este é um poema de amor tão meigo, tão terno, tão teu… É uma oferenda aos teus momentos de luta e de brisa e de céu… E eu, quero te servir a poesia numa … Continuar lendo Poesia falada

Seven-Sided Poem, Drummond in English

UMA DAS excelentes descobertas destas férias na América é (tem sido) a poetisa Elizabeth Bishop. Comecei lendo-a em nota de Hirsch - em "How to Read a Poem and Fall in Love with Poetry" -, onde o professor Edward Hirsch fala sobre (e transcreve) o poema "One Art" - leia o post com a tradução de … Continuar lendo Seven-Sided Poem, Drummond in English

Apostas para 2013

Virando a folhinha, um ano novinho em folha, como se espera, como disse o poeta Drummond em crônica recém republicada aqui: …novo nas sementinhas do vir-a-ser,novo até no coração das coisas menos percebidas(a começar pelo seu interior)novo espontâneo, que de tão perfeito nem se nota,mas com ele se come, se passeia,se ama, se compreende, se … Continuar lendo Apostas para 2013

Que venha 2013!

Que a travessia seja sem turbulência. Só numa coisa, discordo do Drummond, vou ali no “Canto do Beto”, ver meu quintal iluminado por amigos e crianças das famílias Amaral Corrêa, Queiroz & Foust e tomar umas ‘biritas’. Avoé, jovens talentos. Que a travessia seja com o mínimo de turbulências. Saúde, Paz & Bem.

zarpante

Zarpante deseja um ótimo ano novo a todos os nossos amigos, parceiros e leitores!

http://www.riodejaneironow.com/anonovo.jpg

O que importa não é a virada, e nem como passaremos essa noite, mas sim o que iremos fazer realmente para ter um ano melhor que o que passou!

Vejam abaixo um poema de Carlos Drummond De Andrade sobre o tema:

Receita de Ano Novo


Para você ganhar belíssimo Ano Novo
cor de arco-íris, ou da cor da sua paz,
Ano Novo sem comparação como todo o tempo já vivido
(mal vivido ou talvez sem sentido)
para você ganhar um ano
não apenas pintado de novo, remendado às carreiras,
mas novo nas sementinhas do vir-a-ser,
novo até no coração das coisas menos percebidas
(a começar pelo seu interior)
novo espontâneo, que de tão perfeito nem se nota,
mas com ele se come, se passeia,
se ama, se compreende, se trabalha,
você não precisa beber champanha ou…

Ver o post original 127 mais palavras