América: roteiro literário

Olá! leitor(a): Estive ausente por umas semanas, tempo em que aproveitei para fazer um roteiro diferente nesta viagem à América e o blog recebeu manutenção da competente equipe de Suporte WordPress. Roteiros literários (1). Abaixo, uma sequência de crônicas literárias da viagem que planejei assim no RoadTrippers - Literary Tour of New England. Feito o planejamento, seguimos … Continuar lendo América: roteiro literário

Nelson Ascher tradutor de Emily Dickinson

O Estado-da-Arte de "O Estado de São Paulo" publicou hoje alguns poemas de Emily Dickinson traduzidos por Nelson Ascher. Ascher já nos havia brindado com as traduções de poetas húngaros. É uma coisa sofisticada e quase impossível para 90.1% de nós brasileiros, presos à "última flor do Lácio", incapazes quase de nos aventurarmos por outros … Continuar lendo Nelson Ascher tradutor de Emily Dickinson

Emily Dickinson, P. Henriques Britto e o leitor

Um poema de Emily Dickinson e duas traduções de Paulo Henriques Britto (2) NO POST anterior, trouxemos o original do poema #185 (da coletânea de poemas de Emily Dickinson, por Johnson*) e duas traduções de Paulo Henriques Britto. Nosso desafio ao leitor era o de escolher entre “A” e “B”. O tradutor o fez. Saiba como, … Continuar lendo Emily Dickinson, P. Henriques Britto e o leitor

“A word is dead…”

"A word is dead When it is said, Some say. I say it just Begins to live That day." (E.Dickinson) Emily aqui... E, que maravilha, também no Deezer.com O que nos permite ouvir+ler os poemas de Emily.