Spes, Ultima Dea

Lorenzo Steccheti, que bellissima scoperta…
Obrigado, Schadeck e Editora Anticítera!

O original do poema traduzido por Bruno Gomes.

 

75b9b1f40e422dca368aeb9a2966aa12.gif

Eu inquiri meu coração tremendo:
— Por que tanta tristeza e desconforto?
— É morto o amor! — falou-me ele gemendo.
E eu com ansiedade retornei dizendo:
— Por que esperas então, se o amor é morto?
— Eu nada espero, amigo, estou morrendo.

Lorenzo Stecchetti. Trad. de Bruno Gomes

Ver o post original

Ao nosso amor, poema em destaque

Fiquei muito feliz com este destaque dado pelo site do Instituto Cultural Sicoob ao meu poema (Ao nosso amor). Para ler o poema, clique na figura abaixo.

Ao nosso amor…

                                           à Helenir Queiroz. Nada importa menos ao nosso amor que a ingênua rima em flor - rosa nomeada. Pouco importa, ainda que um soneto - pouco importa a forma exata, a rima ao nosso … Continuar lendo Ao nosso amor…

Posts curtos – poema a Ursulino Leão

Da série "Gênese de um livro" O burrico A Ursulino Leão.   "Platero e eu" é história antiga de quando os animais falavam; quem contou foi Ursulino - por Leão de sobrenome, mas d'alma de cordeiro cativo. No dia de seu octogésimo ano, nós, seus leitores brindados co’a história de um burrinho queimado e malhado … Continuar lendo Posts curtos – poema a Ursulino Leão

Dia dos Namorados na América

Valentine's Day 2017 Mesmo com a advertência de Drummond na memória ("Não faças versos sobre acontecimentos"), ousei um poema para minha musa, neste Valentine's Day in USA. Confira, caro(a) leitor(a). AQ./. Plantation, Florida, US, 14th, Feb/2017.