Resistance

Resistance & resiliance, both are welcome virtues…

Source of Inspiration

1382238_705374069514219_1462493447_n

Stack the bricks
sound the alarm
push away the
fear of losing self
resist the longing
to just let go
to surrender
simply to be
with no expectations
no shoulds
Be
happy sad
and anything
else that
just is
Be
just Be

Ver o post original

WSJ: Dante For Easter | The American Conservative

WSJ: Dante For Easter | The American Conservative

Rio Rancho, NM – sábado, 14.04.2014 – HOJE CEDO, no caminho entre a casa de minha filha – onde estou passando uma temporada – e o Zoológico&Jd.Botânico de Albuquerque (NM), parei para comprar um café e um jornal. Minha preferência sempre recai sobre o WSJ quando vou ao Starbuck’s. Bingo! Ao folhear o jornal achei uma matéria interessantíssima sobre o livro mais admirado do que lido que é a “Divina Comédia”. O autor, Mr. Dreher, é editor principal do blog “The American Conservative”.

O artigo de Mr. Dreher é uma pérola. “Dante’s Path to Paradise“, que levou ao Autor a “examinar sua própria consciência” durante a leitura – coisas que poucos livros e poucos leitores alcançam…

O grande poema de Dante tornou-se assim uma espécie de auto-ajuda da Alta Cultura. Enjoy it, my dear friends, vale a pena.

A transcrição abaixo é do blog citado.

WSJ: Dante For Easter | The American Conservative.

“A word is dead…”

“A word is dead
When it is said,
Some say.
I say it just
Begins to live
That day.”
(E.Dickinson)

Emily aqui…
E, que maravilha, também no Deezer.com


O que nos permite ouvir+ler os poemas de Emily.

Ideologia de Gênero e a destruição da família

Um alerta que o Papa Francisco já havia feito sobre o tema:

Agência ZENIT:

A ideologia de “gênero” prega, em matéria sexual, a “liberdade” e a “igualdade”. A “liberdade”, porém, é entendida como o direito de praticar os atos mais abomináveis. E a “igualdade” é vista como a massificação do ser humano, de modo a nivelar todas as diferenças naturais que existem entre o homem e a mulher.

A origem da ideologia de gênero é marxista. Para Marx, o motor da história é a luta de classes. E a primeira luta ocorre no seio da família. Em seu livro A origem da família, da propriedade privada e do Estado (1884), Engels escreveu:

Em um velho manuscrito não publicado, escrito por Marx e por mim em 1846, encontro as palavras: ‘A primeira divisão de trabalho é aquela entre homem e mulher para a propagação dos filhos’. E hoje posso acrescentar: A primeira oposição de classe que aparece na história coincide com o desenvolvimento do antagonismo entre homem e mulher unidos em matrimônio monogâmico, e a primeira opressão de classe coincide com a do sexo feminino pelo sexo masculino[1].

Dentro da família, há uma segunda opressão – a dos filhos pelos pais – que Marx e Engels, no Manifesto Comunista (1848), pretendem abolir: “Censurai-nos por querer abolir a exploração das crianças por seus próprios pais? Confessamos esse crime”[2].

Fiel à sua raiz marxista, a ideologia de gênero pretende que, em educação, os pais não tenham nenhum controle sobre os filhos. Nas escolas, as crianças aprenderão que não há uma identidade masculina nem uma feminina, que homem e mulher não são complementares, que não há uma vocação própria para cada um dos sexos e, finalmente, que tudo é permitido em termos de prática sexual.

Note-se que a doutrina marxista não se contenta com melhorias para a classe proletária. Ela considera injusta a simples existência de classes. Após a revolução proletária não haverá mais o “proletário” nem o “burguês”. A felicidade virá em uma sociedade sem classes – o comunismo – onde tudo será de todos.

De modo análogo, a feminista radical Shulamith Firestone (1945-2012), em seu livro A dialética do sexo (1970), não se contenta em acabar com os privilégios dos homens em relação às mulheres, mas com a própria distinção entre os sexos. O fato de haver “homens” e “mulheres” é, por si só, inadmissível.

Como a meta da revolução socialista foi não somente a eliminação do privilégio da classe econômica, mas a eliminação da própria classe econômica, assim a meta da revolução feminista deve ser não apenas a eliminação do privilégio masculino, mas a eliminação da própria distinção de sexo; as diferenças genitais entre seres humanos não importariam mais culturalmente[3].

Se os sexos estão destinados a desaparecer, deverão desaparecer também todas as proibições sexuais, como a do incesto e a da pedofilia. Diz Firestone:

O tabu do incesto é necessário agora apenas para preservar a família; então, se nós acabarmos com a família, na verdade acabaremos com as repressões que moldam a sexualidade em formas específicas[4].

Os tabus do sexo entre adulto/criança e do sexo homossexual desapareceriam, assim como as amizades não sexuais […] Todos os relacionamentos estreitos incluiriam o físico[5].

Por motivos estratégicos, por enquanto os ideólogos de gênero não falam em defender o incesto e a pedofilia, que Firestone defende com tanta crueza. Concentram-se em exaltar o homossexualismo.

Ora, não é preciso uma inteligência extraordinária para perceber que os atos de homossexualismo são antinaturais. Nas diversas espécies, o sexo se caracteriza por três notas: a dualidade, a complementaridade e a fecundidade.
Continue lendo os números citados estão na matéria original de Zenit (*) ou siga para o Blog abaixo:

*** ASSINE A PETIÇÃO CONTRA A IDEOLOGIA DE GÊNERO:

 http://www.citizengo.org/pt-pt/5312-ideologia-genero-na-educacao-nao-obrigado

Pe. Luiz Carlos Lodi da Cruz.

Presidente do Pró-Vida de Anápolis.

Ideologia de Gênero e a destruição da família.

Olá, Consciência! Eu quero embarcar nesta viagem…

Eu quero participar.

Conheço o trabalho de Mendo Henriques graças à É Realizações (veja YouTube) e acho que vale a pena.

Olá, Consciência!

Olá, Consciência!.

Leituras da Quaresma, 2014: “A COEUR OUVERT” (em Francês)

SIGO ESTE BLOG do Padre Patrice RENIER, como exercício espiritual e linguístico, pois tenho a honra de ser francófono, desde meus 17 anos…

PADRE RENIER é de formação monástica, e hoje é padre diocesano no sul da França.

Transcrevo (em minha tradução) a mensagem do Autor a nós, seus leitores:

“Foi a pedido de amigos – crentes e incrédulos -, que eu comecei a editar, durante vários meses, a carta “A Cœur Ouvert” (De coração Aberto), com o objetivo de ajudar, contribuir com o melhor conhecimento do Cristianismo para uns e à formação aprofundada da Fé, para outros.Isso, particularmente, a partir da Bíblia …

O número de leitores crescia de forma constante, quando decidi pensar na criação deste Blog, que está aberto a todos e todas as perguntas são bem-vindas…

En toute amitié.

Padre Patrice”

Leia e aproveite esta homília do 5o. Domingo da Quaresma com o Padre RENIER:


A COEUR OUVERT
.

Livros grátis_100 sites legais download literatura

Enquanto preparo um post em defesa da Biblioteca da Papuda, (invadida por um personagem indesejável), deixo com vocês esta republicação com 100 site Legais (legais, mesmo, ao contrário de algumas ratazanas enfurnadas em bibliotecas!) para você baixar e-Books (em Inglês). Boa Semana a todos! (o que inclui minhas amigas, biensûr!)

Just English

The Classics

Browse works by Mark Twain, Joseph Conrad and other famous authors here.

  1. Classic Bookshelf: This site has put classic novels online, from Charles Dickens to Charlotte Bronte.
  2. The Online Books Page: The University of Pennsylvania hosts this book search and database.
  3. Project Gutenberg: This famous site has over 27,000 free books online.
  4. Page by Page Books: Find books by Sir Arthur Conan Doyle and H.G. Wells, as well as speeches from George W. Bush on this site.
  5. Classic Book Library: Genres here include historical fiction, history, science fiction, mystery, romance and children’s literature, but they’re all classics.
  6. Classic Reader: Here you can read Shakespeare, young adult fiction and more.
  7. Read Print: From George Orwell to Alexandre Dumas to George Eliot to Charles Darwin, this online library is stocked with the best classics.
  8. Planet eBook: Download free classic literature titles here…

Ver o post original 1.733 mais palavras